Não precisamos ser tão pessimistas (ou realistas) quanto Raul Seixas nos seus versos do clássico Ouro de Tolo. Mas o último verso traz uma verdade comprovada por muitos especialistas e estudos.

Nós seres humanos usamos pouco do real potencial mental que temos. E por décadas da vida, somos condicionados a usar apenas o que é necessário, sem incentivos reais a olhar além, a se descobrir aquilo que somos: muito mais capazes do que nossa própria mente imagina.

O Mental Training – Treinamento Mental – se apoia nesta teoria para mostrar que podemos expandir nossos processos mentais e, com isso, aumentar a habilidade em executar o que precisamos e adquirir novas competências que parecem grandes e intransponíveis desafios.

Qual a filosofia no Mental Training?

O Mental Training acredita que boa parte da capacidade mental está no DNA, porém existem formas de potencializar através da prática constante, com tarefas que estimulam a mente e assim contribuem para melhorar as nossas competências.

Os exercícios visam trabalhar a capacidade de mental de uma forma completamente diferente das atividades rotineiras, criando assim um desafio que aumenta gradualmente.

Desta forma, saímos na zona de conforto, praticando algo que não está gravado em nossa mente como uma rotina, que pouco exige do nosso potencial depois que o conhecimento foi assimilado inteiramente.

Existem alguns treinamentos recomendados pelo Mental Training que podem exercitar o cérebro e aumentar o potencial dele.

Dicas de Mental Training: falar novos idiomas

Mais do que aprender um segundo ou terceiro idioma, falar é uma das atividades mentais mais complexas e construtivas na expansão das nossas capacidades. No entanto, muitos adultos são resistentes, seja pelo método usado, seja pela ideia de que é uma habilidade muito difícil com a cabeça cheia de prioridades.

Não à toa as crianças têm o maior potencial de absorção de línguas, estão na fase de maior expansão cerebral e também aceitam sem o senso crítico ou o medo.

Elas saem naturalmente da zona de conforto, que é a base do Mental Training.

Aprender a falar um segundo idioma, além de exercitar extensas áreas do córtex, desenvolve o hábito de troca de conteúdos mentais e nos condiciona a pensar na segunda língua no momento em que precisamos usa-la sem a tradução constante para depois verbalizar.

O ideal neste caso é o aprendizado com nativos.

Dicas de Mental Training: criar desafios gradativos em cada atividade

Nosso cérebro aceita que coloquemos o sarrafo cada vez mais alto no domínio de qualquer habilidade. Ele será sempre receptivo e elástico ao que agregarmos ao conhecimento já adquirido.

O melhor exemplo, tão praticado entre os jovens, são os jogos eletrônicos. Eles estão sempre aceitando naturalmente um nível mais complexo, e com isso expandindo seu trabalho mental para situações novas.

Outro ótimo exemplo é começarmos a ver um filme americano dublado em português, e depois revê-lo no idioma original com legendas e por fim assisti-lo na versão original sem legendas. Esta escada de conhecimento, longe de saturar mentalmente, cria motivação a cada etapa vencida, como em um jogo.

Dicas de Mental Training: praticar esportes

Aqui compreendemos também as atividades físicas aeróbicas rotineiras – caminhadas, corridas amadoras. O exercício aeróbico é forte promotor das capacidades cerebrais.

Por uma série de processos químicos, a prática esportiva reduz a perda de volume cerebral na velhice, atuando principalmente na região do aprendizado e da memória. Isto favorece a continuidade de absorção de conhecimentos em idades onde existe um risco potencial de doenças degenerativas como o Alzheimer.

É importante que o exercício seja feito pelo menos 30 minutos diários, e é importante que a prática escolhida atue na motivação da pessoa – de nada adiantará praticar natação se a preferência é a corrida.

A partir da escolha, novamente voltamos à colocação de barreiras que visem progredir e assim estimular as ligações cerebrais.

Essas dicas são boas para evoluir em qualquer esporte, até no surf, assim você pode evoluir e conseguir até surfar com uma prancha de surf profissional.

 

Categorias: Treinos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *